segunda-feira, 12 de setembro de 2016

AULER, SENSACIONAL: "TERRORISTAS" DA POLÍCIA FEDERAL INCLUEM "BEBÊ ISLÂMICO" E "FUNDAMENTALISTA GAY". Por Fernando Brito

No Blog do Marcelo Auler, repórter como os nossos jornais não querem mais que os jornalistas sejam, revela, com documentos, o grau de absurdos contidos nas informações que a Polícia Federal deu à Justiça, que “justificariam” a detenção dos “célebres” terroristas da Olimpíada.

Se não fosse trágico, seria cômico.

De um dos detidos, diz-se que ele treinava o filho para o terrorismo, só que…

“um menor que nos diálogos aparecia como sendo treinado para ingressar na organização terrorista, tinha então quatro meses de idade, pouco mais de dez meses quando o pai foi preso em 21 de julho e um ano completado no último dia 5 de setembro.

Outro detido – e isso é um problema dele, claro – vive uma união homossexual estável há oito anos, há cinco registrada em cartório. O Exército Islâmico, frisa Marcelo, tem horror mortal – e, como mostrou em Orlando, no ataque à uma boate, horror assassino – aos gays.

A reportagem é extensa e detalhada, apontando várias incongruências na “investigação”.

Leitura imperdível, um baita furo de reportagem que a grande mídia não pode – ou pode, não é? – ignorar.

E um imenso ridículo, o que não é por estamos nos portais de um estado policial, como averte Auler.

http://www.tijolaco.com.br/blog/auler-sensacional-terroristas-da-pf-incluem-bebe-islamico-e-fundamentalista-gay/


Um comentário:

Gustavo Horta disse...

É mesmo ducarai!!!

APAPORRA SAPORRA!
> https://gustavohorta.wordpress.com/2016/08/23/apaporra-saporra/

"Desde menino ouvi dizer, e aprendi, que chapéu de trouxa é marreta. Que se dormir distraído, pode acordar com um pé de mesa…

E a cada dia mais isto se confirma, Olha só.

Naquele antro da quadrilha que costumamos chamar de congresso, as coisas acontecem de uma forma muito diferente e complexa. Pode-se dizer, em mais um eufemismo, peculiar.

Ali estão os caras que fazem a leis.

Ali estão os caras que vivem em uma situação particular, somente possível para quem está acima da cidadania e dos escrúpulos dos mortais comuns.

Eles roubam, eles corrompem, eles enganam, eles iludem, mentem e os ‘carai’ a quatro, eles fazem as leis, eles julgam, eles mesmos absolvem, ou condenam. Vai da conveniência deles.

Surreal. Nem Salvador Dali poderia conceber algo mais surreal.

E os caras discursam, cinicamente, que ninguém está acima da lei, que ninguém pode cometer crimes e ficar impune, que apaporra daporra e, de novo, os ‘carai’ a quatro.

Queopariu!!
Que merda, né não?

APAPORRA SAPORRA!"

Em tempo, #FORATEMER e, é claro, #FORACUNHA